21.1.14

"Comecem por partes, como diria Jack, o Estripador"

Flickr: yyellowbirds Photostream
Hoje eu dei uma olhada no jornal, e o texto de uma colunista me chamou bastante atenção, vou ter que compartilhar com vocês... A autora descreve tudo de um jeito descontraído, cheio de verdades e no fim acaba sendo engraçado, o que acaba inspirando!
Aqui vai.

Por partes, Jack
"Grandes mudanças na vida podem começar por uma boa faxina. A organização de espaços – quartos, gavetas, pastas, armários, estantes etc – organiza também a mente, as ideias. Cada coisa no seu lugar, e o ar fica mais leve, o ambiente mais agradável, a vida menos caótica. E no caos, a gente sabe, pensar e viver é muito difícil. Às vezes, quase impossível. Nada parece ter solução (até porque não se consegue enxergá-la). Diante de uma montanha de coisas, ela, a solução, parece tão distante que o desânimo toma conta (e o desânimo, além de um mal ao corpo e à alma, é altamente contagioso).
Não precisa ser de uma vez só. Nem deve, porque daí desanima mesmo. Comece aos poucos. Uma coisa de cada vez. Bem naquela do devagar e sempre. Mas tome a iniciativa de começar por algum lado, por alguma parte, e continue. Livrar-se de tranqueiras – e como as acumulamos – é livrar-se de pesos, clarear a mente, reorganizar os pensamentos, respirar mais aliviado. E, acredite, pode ser bem prazeroso.
Nunca entendi de onde vem aquele pavor que algumas pessoas têm de panos, esponjas, baldes e vassouras, como reclamam ao ter de encará-los, de administrá-los em suas funções e utilidades. Lamúrias, pesares, choro, dor de barriga. Deus, como sofrem! E o desapego de ter de jogar a tranqueiragem – coisas como papelada, tíquetes de supermercado, revistas velhas, colunas de Susan Liesenberg e mais mil e uma bobajadas – fora? Parece que está lhes sendo tirado um rim. Sem anestesia, na base da faca. Um drama, um drama!
Organizar a bolsa que se carrega, o quarto onde se dorme, a mesa onde se trabalha, a casa onde se vive só faz bem. Ao espaço, ao ambiente, à cabeça. E não precisa necessariamente fazer aquela limpa nos padrões militares, tudo reluzindo feito um coturno de soldado, nem um fiapinho grudado para contar história. Uma ajeitadinha de leve já faz uma enorme diferença. E nessa cadência, nesse devagar e sempre, o desânimo vai perdendo seu incômodo prefixo até virar apenas ânimo.
Coisa boa encontrar o que se procura, sentir-se bem onde se trabalha, onde se dorme, onde se vive. Coisa boa livrar-se do acúmulo de coisas desnecessárias, há meses ou anos esquecidas, largadas, dispensáveis. Coisa incrível como uma gavetinha, um armário organizado é capaz de trazer uma grande mudança na vida. Porque é assim que elas podem começar. Comecem por partes, como diria Jack, o Estripador. Um pouquinho de cada vez e logo um todo estará feito, e isso sem que Jack precise tirar um rim seu."
Por: Susan Liesenberg

Agora vem a ação: Que tal arrumar a nossa gaveta, o nosso quarto, a nossa casa, a nossa vida? Vamos desapegar de tudo o que não tem utilidade, vamos dar espaço à coisas realmente importantes, vamos arrumar nossas mentes! Tá de férias? Aproveita o tempo!
Eu sou a prova viva de que colocar as coisas no lugar, ajuda muito a reorganizar os pensamentos...
Inspirou? Tá com todo aquele gás? Então eu te ajudo a começar essa jornada:
-Pra ninguém desanimar, o mais importante é colocar uma música bem animada!
-Vamos começar tirando tudo de dentro da gaveta, guarda roupas, o que você preferir começar;
-Passe um paninho pra tirar o pó. Caso apenas isso não resolva, recorra à água e sabão ou então o aspirador de pó;
-Separe tudo, jogue o que não presta fora. Está quebrado? Lixo... Passou da validade? Lixo... Enjoou? Lixo... Caso você tenha algo que não use mas está em bom estado, separe e leve pra doação;
-Depois de selecionar o que você quer ficar, guarde tudo organizadamente.

Fácin, fácin, né? Depois que você pega a manha vai sair arrumando tudo, veja só...
Então, por hoje é só! Beeexos, até mais!
#BoaFaxina!

Um comentário:

  1. Adorei o texto, vc que escreveu? Se sim parabéns!!! :D
    http://www.geysecofferri.com/

    ResponderExcluir