15.7.13

Livro: A Câmara de Gás

Demorou, mas terminei! Nossa, fazia um tempão que eu já tinha pego esse livro na biblioteca, e até pensei em desistir de lê-lo, porque é muito grande (564 páginas), mas eu queria muito saber o que acontecia com ele no final. Não me arrependi nem um pouquinho de ter lido até o fim. Vou colocar uma sinopse, quem sabe vocês se interessam, não é mesmo?

A Câmara de Gás (de: John Grisham)

Esta é a história de Sam Cayhall, conhecido membro da Ku-Klux-Klan que, em 1967 explodiu o escritório de um advogado que defendia os direitos dos negros, mutilando-o e matando os seus dois filhos gêmeos de cinco anos.
No primeiro julgamento em que o júri era constituído apenas por brancos e se assistia, no exterior do tribunal, a manifestações da Klan, Sam Cayhall é absolvido.
Seis meses mais tarde um segundo julgamento confirma o veredicto. Doze anos depois, um promotor de Greenville, no Mississipi, onde se passa a história reabre o caso e,  com um júri composto por oito brancos e quatro negros Cayhall é condenado à morte na câmara de gás, e transferido para a prisão estadual, em Pachman, onde aguardará a execução.
Em 1990, Adam Hall, um jovem advogado que trabalha numa grande firma de Chicago, pede para trabalhar no caso Cayhall, pois descobre que o velho Sam é seu avô.
Parece um caso perdido e o tempo para revertê-lo está se esgotando. Dentro de algumas semanas Sam enfrentará a câmara de gás.
Começa então a luta de Adam para salvar Sam da Câmara de gás, enfrentando a família das vítimas, a KKK, a rigidez da promotoria, os interesses políticos do governador, e o próprio tempo.

Comentário:
Apesar de todos os crimes que Sam acabou cometendo, eu fiquei meio em dúvida se ele deveria ser condenado ou não, pelo jeito em que foi narrado. No final, ou até um pouco antes, acaba-se descobrindo que ele foi condenado por um crime que não cometeu diretamente, o que acaba chocando um pouco, embora tenha cometido vários outros... Putz, acabei contando de mais!

Já leram esse livro? O que acharam? Beeeijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário